Puerto Varas - Frutillar - Pucón

Resolvemos postar somente hoje pois comentaremos nossa "dificuldade" de postar ontem no final do dia...

Saímos bem tarde de Puerto Varas com o objetivo de fazer o pequeno trecho de 300km, mas parando para conhecer um pouco a cidade de Frutillar que fica ali perto. Na verdade esta cidadezinha é muito parecida com Puerto Varas mas com uma influência alema bastante grande. Notamos diversos lugares, hotéis, padarias e etc com nomes bem conhecidos como por exemplo uma Kucken Haus. Um dos atrativos da cidade é o teatro do lago, um lugar muito bonito as margens daquele visual todo!


Voltamos para a Ruta 5 do Chile que liga o sul ao norte, uma rodovia duplicada e muito bem conservada, entretanto pedageada... faz parte. Ali o limite é de 120km/h e isso agilizou bastante nosso trajeto até Los Lagos. A propósito a mônica voltou a ser muito econômica mesmo a esta velocidade e bem carregada como está. Com certeza a falta do vento é diferencial para isso.

Eu e a Adriana voltamos a nos falar... mas fiquem tranquilos... apenas voltamos a usar nosso intercomunicador que nao conseguíamos usar com todo aquele vento!!

A paisagem foi revelando um novo vulcao na nossa frente, era o Villarica que encontra-se constantemente ativo, foi possível ver fumaça e vapor saindo do topo mesmo de longe... muito legal! Passamos também pela cidade de Villarica que estava com as praias de lagoa lotadas, ainda mais naquele calor de 30 graus.


Chegamos na cidade de Pucón por um caminho asfaltado e costeando o Lago Villarica, com paisagens lindas, muitas hortências e um comentário da Adri que diz tudo: aqui só poderia se chamar villaRICA, pois lanchas, mansoes e grandes hotéis disputam cada pedacinho da lagoa.

Pra entender melhor, o Vulcao Villarica fica na cidade de Pucón. Quando chegamos tratamos de nos hospedar e tomar um bom banho, pois estávamos molhados de suor. Na frente do nosso hotel tem um restaurante típico, resolvemos comer ali um Pastel de Choclo e uma Paella. Nada daquilo tem haver com o que conhecemos. O pastel é na verdade uma massa de milho (choclo) e carne moída com azeitonas, montados como escondidinho. A paella era uma sopa de mariscos (vários tipos e cada um tem um nome), com merluza, caracóis, buzos, ervas e salsa, uma verdadeira sopa forte. Tudo muito saboroso acompanhado de suco de damasco (da regiao) e um refrigerante a base de gengibre chamado Canada Dry.

Pra fechar o dia, compramos trajes de banho e fomos uma das termas fazer um banho noturno com vista de pôr do sol do vulcao... Ficamos até 11 horas da noite tomando banho a 37-40 graus na luz do luar... (foi melhor do que postar!!)


Hoje o dia amanheceu nublado, estamos passeando pela movimentada cidade de Pucón esperando limpar para subir o vulcao Villarica. A cidade começa a abrir suas lojas a partir das 10 horas, pois vai até tarde todo o dia. Uma cidade bem turística, sinalizada, inclusive com rota de fuga em caso de erupçao do amigo ali que como comentamos continua ativo.






Exibir mapa ampliado

0 comentários