Porto Alegre - Buenos Aires

Este foi um dia muito desafiador, rodar estes 1200km foi uma experiência com histórias maiúsculas. Sai da capital gaúcha por volta das 5 horas e com muita vontade de chegar... ainda ancioso por tudo que vamos ver e ancioso para saber como foram os dois dias de passeios das meninas em Buenos Aires. Houveram algumas coisas que gostaria de registrar, uma delas a necessidade de limpar a viseira do capacete 4 vezes, muitos insetos batiam no capacete... era quase impossível de dirigir, fiquei imaginando como seria rodar "de cara para o vento"!


Chegando ao Chuí decidir fazer uma pausa para conhecer o marco e o ponto mais austral do Brasil. O que achei interessante é que precisamos entrar em solo uruguaio para ter acesso ao Farol da Marinha, ou seja, saímos do Brasil e depois retornamos por uma estradinha para acessar aquela pontinha de Brasil.


Voltando ao Uruguai fui parado por um policial rodoviário (Policia Caminera) pois o mesmo me pegou no radar a mais de 140km/h... imaginem... depois de um belo sermao e de uma boa conversa me liberou e explicou como se anda no Uruguai. Os limites devem ser respeitados inclusive após as placas de 60km/h nos trevos. pois 3 vezes a partir dali eu vi a policia camineira pegando gente no radar.

Depois chegando em Montevideo passei por um apuro, parei no acostamento (conhecido como banchina) para ver o mapa e abri a viseira... o vento jogou um cisco no meu olho direito e eu nao conseguia tirar... depois de rodar uns 15 min com aquilo no olho eu já estava desesperado, procurando um posto aonde pudesse deixar a moto segura enquanto lavava os olhos com agua corrente... parecia ter alguém enfiando o dedo no meu olho...

Passado toda a situaçao aproveitei para dar uma volta na Rambla (uma espécie de calçadao na praia) depois pela Plaza de Independencia, Mercado Publico e Porto relembrando nossa viagem Fronteiras do Sul (www.essaeanossaaventura.com.br).

Os últimos 200 kilometros me exigiram um esforço extra, pois um ventinho lateral veio para fechar com chave de ouro na chegada a Colonia del Sacramento, aonde peguei o BuqueBus e desembarquei em Buenos Aires...nos braços da minha linda.


Como recompensa, fomos jantar no Madero Tango (que fica no Puerto Madero) e assistir ao belíssimo show de Tango que a casa oferecia. Era Buenos Aires nos encantando logo na chegada.




2 comentários

  1. Oi dindo! eu estou com o tio vá, acompanhando essa tua aventura, pois correr a mais de 140km/h,já beira a loucura, ainda bem que tu confessas. Estamos pedindo a Deus que te proteja dessa insanidade, pois te queremos de volta,feliz,são e salvo.A tempo,sou eu PA que estou digitando. Beijos meu e do tio vá. Nós te amamos.MUITO.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir