Primeira Viagem - Estrada do Inferno/RS

Saímos de Joinville na sexta dia 30/out/2009 após o trabalho até Floripa, viagem tradicional p/ visitar a cunhada. Nossa primeira "pegada" foi o dia seguinte aonde fizemos um almoço em família em Itapirubá/SC e seguimos até Mostardas/RS (580km) com direito a uma foto no Parque Eólico de Osório/RS. Havia um encontro de Motos em Arroio do Sal/RS e por isso encontramos muitos motociclistas no percurso.


Acordamos e nossa expectativa (principalmente da Adri) era ver Flamingos num dia de sol, mas a conversa foi outra. Saímos já com os pneus recalibrados (pressão mais baixa) para andarmos em terra fofa e logo entramos na trilha para o Farol de Mostardas e o Parque Nacional da Lagoa do Peixe.

O caminho foi bastante tranquilo até a praia, com uma neblina forte e baixa visibilidade, o que não nos impediu de avistar garças, maçaricos, gaivotas entre outras aves daquela região.


Pegamos a praia com aquela neblina até o Farol, aguardamos um pouco pra ver se a neblina dava uma trégua para fazer boas fotos mas nada... Não adiantava subir que a visibilidade seria mínima.

Resolvemos tocar mais uns 10km pela praia até Balneário Mostardense, aonde pegamos um trecho de areia fofa para novamente investir na contemplação dos Flamingos.... famosos Flamingos.

Saindo da praia o tempo estava ótimo, sol, céu limpo, paisagens maravilhosas e algumas fotos. Aconteceu um fato inusitado: enquanto passávamos pela areia fofa, úmida e plana, percebíamos a evaporação da água e parecíamos estar caminhando sobre nuvens com dunas braquinhas ao redor. Não fizemos fotos pois o contraste não nos permitia mostrar o efeito, como diz o amigo Weba: "esta é pra quem veio".


Infelizmente os Flamingos não nos deram o "ar da graça" e após algumas fotos e vídeos retornamos p/ um peixinho frito em Balneário Mostardense.

Depois do deleite no peixinho frito, tocamos mais 90km pela praia buscando o Farol da Solidão. Este trecho foi um pouco sofrido, pois a neblina na praia não facilitou, sem visibilidade a velocidade foi bastante reduzida e a paisagem comprometida. Neste trechinho observamos 4 tartarugas gigantes e muitos pinguins mortos na praia, uma verdadeira dó! Os animais confundem o lixo plástico com alimento e acabam se intoxicando, um efeito trágico da ação humana na natureza.

Tivemos que perguntar para algumas pessoas que estavam na Praia da Solidão a localização do farol, pois estávamos receiosos de passar e não ver em função da neblina que as 16h ainda deixava a visibilidade muito prejudicada.

Enfim encontramos o Farol da Solidão, mais fotos, uma boa alongada no corpo e tocamos rumo ao asfalto novamente. Já em Osório/RS, demos um banho na moto para tirar a areia e o sal, recalibramos os pneus (pressão normal), lubrificamos a corrente e a Mônica (nossa moto) estava pronta para a volta.


Para finalizar o dia, assistimos o pôr do sol em Torres, no morro do Farol (já era o terceiro do dia!) e paramos em Araranguá/SC para uma noite de descanso.


O dia 02/nov/2009 foi super tranquilo, fizemos uma parada estratégica em Tubarão/SC para um almoço com a Tia Cidinha e Tio Tita e retornamos para Joinville/SC.




1 comentários